O poder das cores - Apex Engenharia

Quem já decorou a casa ou escritório de um homem sabe que eles são bem exigentes. O designer projetado para eles tem suas peculiaridades. Características que tornam o ambiente tipicamente masculino, charmoso e funcional. Um item faz toda a diferença neste tipo de decoração é a cor. A escolha errada das cores pode deixar o projeto desarmonioso e pesado, passando uma mensagem errada.
Os homens geralmente preferem tons mais sóbrios como bege, cinza, grafite, café e até mesmo preto. No entanto, aquelas nuances mais quentes, e nada discretas, não são descartadas. A escolha da cor deve ser condizente com a proposta do ambiente. Em um ambiente de trabalho, nada mais pertinente do que o uso de cores fortes, que nos torne mais alertas. No caso do home office, o tom amarelo, aplicado sobre a parede na cor berinjela, é um boa pedida. Essa combinação faz uma interligação entre o trabalho e o lazer.
A harmonia entre as cores e o restante da decoração é resultado do acordo entre a cor, a finalidade do espaço e seu usuário. O diálogo entre o cliente e o arquiteto/decorador é fundamental na etapa de elaboração do projeto. A proposta de cores mais ousadas deve ser sempre pensada em cumplicidade com o cliente. Os experimentos e testes de cores ajudam na hora da escolha final.
Na sala, ao optar por um sofá neutro, como o linho cru, pode-se propor o uso de almofadas em tons mais fortes e marcantes, como vermelho, verde, berinjela, roxo ou azul escuro. Já no quarto, deve-se escolher cores que remetam ao relaxamento e ao descanso. Os tons mais suaves, como o verde folha, bege, castor, azul mais escuro, café e até mesmo o cinza, são indicados.
Qualquer que seja a combinação escolhida, esta deve ser feita sempre em conjunto com as paredes, mobiliários e complementos. Pode-se abusar do poder das cores e criar os mais diversos climas, o importante é que tudo esteja na mais perfeita harmonia.

Follow Follow Follow